top of page
ADS-ASSOCIADO.png

CONSUMIDORES ANTECIPAM AS COMPRAS PARA COMEMORAR O HALLOWEEN


Em meio às transformações dos padrões de compra neste ano, o Halloween, comemorado no dia 31 de outubro, viu uma mudança notável. De acordo com um estudo conduzido pela Globo, 60% dos entrevistados anteciparam suas compras para o Dia das Bruxas em até um mês, optando por lojas virtuais. Esse número representa um aumento de 17% em relação ao ano passado, quando apenas 43% adotaram essa prática. Além disso, 44% dos entrevistados fizeram compras em lojas físicas com um mês de antecedência, em comparação com os 32% do ano anterior, evidenciando uma mudança no comportamento dos consumidores durante o período.

Para o estudo, foram entrevistadas 1200 pessoas com idades entre 25 e 49 anos, provenientes de todas as regiões do país e das classes A, B e C. Em comparação com o ano anterior, o levantamento revela um aumento de 4 pontos percentuais (p.p), indicando que 39% dos respondentes planejam celebrar o Halloween na casa de amigos ou familiares. Além disso, houve um significativo aumento de 15 p.p na quantidade de pessoas que investiram em caracterização e gastaram com fantasias, totalizando 32% deste grupo.

O comércio também sentirá o impacto dessa festividade. A pesquisa destaca que balas e doces continuam sendo os itens mais mencionados pelos entrevistados ao fazer compras para o Halloween. Em 2022, aproximadamente 68% dos participantes afirmaram ter comprado doces para a data, mas neste ano houve um aumento de 4 p.p, elevando esse número para 72%. Além dos doces, outros itens também foram mencionados:

  • Decorações: 59% em 2022 / 61% em 2023

  • Fantasias: 50% em 2022 / 69% em 2023

  • Maquiagens: 44% em 2022 e 2023


Canais escolhidos


Em 2022, as lojas de bairro eram os locais mais frequentados na hora de comprar fantasias de Halloween. Neste ano, essa opção caiu para a terceira posição, com os consumidores dando preferência, em primeiro lugar, aos centros populares, como as lojas da 25 de Março em São Paulo, seguido pelos e-commerces asiáticos, como Shopee e Shein.

No entanto, para outros itens tradicionais da data, como decorações, maquiagens e doces, os estabelecimentos de bairro permanecem em liderança, assim como no ano passado.

A pesquisa ainda revela que 60% dos respondentes optam por lojas asiáticas devido aos preços mais acessíveis, enquanto 58% destacam a variedade como um fator decisivo para compras em canais de venda orientais.


(Fonte: Mercado e Consumo/Foto: Freepik)



Commenti


bottom of page