top of page

CONSUMIDOR DESEJA ITENS MAIS CAROS NA BLACK FRIDAY


Consolidada como uma das principais datas do varejo, a Black Friday, na última sexta-feira de novembro, também é esperada pelos consumidores. A procura pelo termo começa a ser expressiva a partir da última semana de outubro e tem um crescimento acentuado até a data, segundo o estudo “Do desejo à compra: o comportamento do consumidor na Black Friday”, da Macfor.

Enquanto o consumidor busca pelos itens de maior ticket médio com maior antecedência às datas, o gatilho de compra no dia da Black Friday será a percepção de desconto em cima dos produtos desejados.

O ticket médio para a data é bem alto: 41% devem gastar acima de R$ 800 em suas compras. Entre as categorias mais buscadas nessa faixa de preço estão as joias, eletrônicos, eletroportáteis, telefonia, informática e eletrodomésticos. Na lista de desejo do consumidor fica evidente a busca por itens de maior valor, como iPhones e modelos da Samsung.

“Na Black Friday, o consumidor busca pelos itens de maior ticket médio e com maior antecedência às datas. Porém, o gatilho de compra no dia é a percepção de desconto em cima dos produtos desejados. Com isso, captar dados de intenção do consumidor para o planejamento da data é essencial para que o consumidor tenha uma boa experiência”, explica Fabrício Macias, coCEO da Macfor.

A falta de descontos ideais é o principal motivo para que o consumidor deixe de comprar na data (44%), seguida pela situação financeira (22%), os produtos que queriam não estavam com desconto (13%) e preço do frete (11%).


Os preferidos


No Brasil, as vendas online ainda permanecem muito fortes na data, com 50% da preferência, enquanto 18% preferem comprar nas lojas físicas. O estudo identificou os marketplaces mais procurados para o consumo, com destaque para a busca por Amazon, Netshoes e Mercado Livre.

Já entre as categorias de produtos mais visadas nas buscas para a data estão moda e acessórios (27%), eletrônicos e eletrodomésticos (20%), móveis e decoração (20%), livros e papelaria (18%), beleza e saúde (15%) e alimentos e bebidas (11%).

A Black Friday é um momento para a autorrecompensa: 85% dos consumidores compram produtos para si mesmos, 37% namorado ou cônjuge, 36% para os pais e 25% para os filhos.

Em relação aos meios de pagamento, o cartão de crédito é preferido por 70% pela facilidade e possibilidade de parcelamento. Outros 56% vão pagar com Pix e 37% com o cartão de débito.


(Fonte: Mercado e Consumo/Foto: Freepik)

Comentarios


bottom of page